SFX compra 50% do Rock In Rio

SFX-NASDAQ

A SFX Entertainment (a maior produtora de festivais de música eletrônica do mundo), gigante americana da produção de shows e entretenimento digital, anunciou a compra, por por R$ 150 milhões, de 50% do controle do festival Rock in Rio. Anunciada em novembro do ano passado, a transação ainda não havia tido seus valores divulgados.

Segundo comunicado divulgado pelas empresas, o principal objetivo da nova holding é expandir internacionalmente o evento, principalmente para os Estados Unidos, onde a primeira edição será realizada em 2015.

Especializada em eventos voltados à música eletrônica, a SFX organiza os festivais “Tomorrowland”, “TomorrowWorld”, “Mysteryland” e “Sensation”. De acordo com a nota, o principal objetivo da nova holding é expandir internacionalmente o evento, principalmente para os Estados Unidos, onde a primeira edição será realizada em 2015. Os executivos não informaram, no entanto, se o festival, que já conta com palcos voltados à música eletrônica, irá agora privilegiar o estilo.

A outra metade da empresa que detém os ativos do festival, a Rock World, ficará com seu fundador, Roberto Medina, e com a IMX, companhia de entretenimento de Eike Batista, que reduzirá sua partipação acionária de 50% para 20%. Medina será mantido como sócio e gestor do Rock in Rio.

Segundo Roberto Medina, a parceria ajudará ao festival se adaptar à era das novas tenologias. “Nossos patrocinadores terão uma plataforma ainda melhor para a exibição de suas marcas nos Estados Unidos, assim como já acontece nos países onde o Rock in Rio é realizado, onde o festival é a principal ferramenta de comunicação das marcas parceiras”, afirma no comunicado.

“A música eletrônica tem se estabelecido entre os festivais de música moderna e esperamos que essa tendência cresça para divulgarmos ainda mais os DJs e produtores na nossa rede”, diz o presidente da SFX, Robert FX Sillerman.

Via Uol.Com.br

David Guetta tocará no Rock in Rio; festival anuncia line-up de música eletrônica

David Guetta

O DJ David Guetta foi anunciado para se apresentar no Rock in Rio, e será uma das atrações do dia 13 de setembro, data de abertura do festival.

Ele se apresentará no Palco Mundo, o principal do evento, na mesma noite em que Beyoncé e Ivete Sangalo farão seus shows.

Francês, Guetta levou as batidas eletrônicas aos topos das paradas da música pop mundial. Ele já se apresentou no Rock in Rio de Madri em duas oportunidades.

Além de Guetta, o Rock in Rio anunciou seu line-up completo de música eletrônica.

Essas atrações se apresentarão num palco à parte, reservado a esse gênero musical.

Rock In Rio Line Up Emusic

No dia 13 de setembro, tocarão Sweet Beats, Ask 2 Quit Live, Life is a Loop e Otto Knows

No dia 14, Paula Chalup, Mau Mau e Anderson Noise comandam a festa.

No dia 15, é a vez de Triple Crown, Renato Ratier, dOp e DJ Harvey.

No final de semana seguinte, no dia 19, tocarão DJ Ride, Gaslamp Killer, Brodinski e Gesaffelstein.

No dia 20, se apresentam Ferris, Rodrigo Vieira, Dexterz e Paul Oakenfold.

Já no dia 21, acontecerão os shows de Flow & Zeo, Guti, DJ Vibe e Loco Dice.

Por fim, em 22 de setembro, tocam Botecoeletro, Maximum Headrum, DJ Marky e Felguk.

Via Folha de S. Paulo

Criador do Rock in Rio planeja festival paralelo dedicado à música eletrônica

O empresário brasileiro Roberto Medina estuda o lançamento de um “filho” do Rock in Rio, um festival paralelo que seria centrado exclusivamente na música eletrônica e que, após sua passagem pelo Brasil em 2015, seguiria para Madri, Lisboa e Argentina.

Assim anunciou o empresário em conversa com a Agência Efe na noite eletrônica da terceira edição do Rock in Rio Madri, a qual contou com um público de 61 mil pessoas, o maior número entre os quatro dias do evento, e apresentou os DJs David Guetta, Martin Solveig e Pete Tong, entre outros.

“Estou super animado com isto. Seria como um filho do Rock in Rio, que, sem dúvida, também viria a Madri. A ideia é começar no Rio de Janeiro em 2015 e depois exportar para Madri, Lisboa e Argentina”, declarou Medina, que ressaltou que este projeto está “muito avançado do ponto de vista conceitual”, embora ainda não tenha um nome definido.

Segundo Medina, este novo festival de música eletrônica deverá utilizar as infraestruturas criadas nas distintas “cidades do rock”, mas com um entorno diferente e “uma cenografia incrível”.

Antes de dar início ao Rock in Rio da música eletrônica, o empresário se dedica aos preparativos das próximas edições do chamado “festival dos festivais”, que em setembro de 2014 será realizado tanto no Rio de Janeiro como em Buenos Aires, sede que receberá sua primeira edição.

Tá aí… mais uma notícia que comprova o poder de fogo da música eletrônica e pra quem não acredita, é só ver os números que a indústria da e-music movimentou em 2012!

E ainda tem gente dizendo que a e-music morreu hein?

E a pista do Rock in Rio…

Poucos dançam em tenda eletrônica do Rock in Rio. Foto: Fernando Diniz/Terra

Tá vazia! Porra! Onde cês tão com a cabeça cariocas? Eu sei mas não vou responder…

Steve Aoki, Killer on The Danceflor, Boys Noize, Above & Beyond, Ferry Corsten e  Danny Tenaglia não tá bom?

Manda pra cá que a gente curte!

Tá aí a programação pra ninguém perder as atrações da próxima semana! Ou clique aqui pra ver a programação completa!

PalcoEletrônica230911 (Foto: arte/g1)