Creamfields Brasil já tem data e local confirmado!

1450780_10202723522034067_1020098965_n

Um dos principais eventos de música eletrônica do mundo, o Creamfields se prepara para mais uma edição no Brasil. No dia 25 de janeiro de 2014, os portões do Stage Music Park, em Jurerê, SC, se abrem para uma noite de experiências únicas, o Creamfields Brasil. Marca registrada no Verão de Florianópolis, a nova edição do festival espera receber mais de 20 mil pessoas apaixonadas por música, sol e praia. 
 
Alguns dos mais importantes nomes da cena eletrônica atual, como Steve Aoki, R3HAB e Jamie Jones, farão parte desse grande festival, consolidado por seu vanguardismo. O Creamfields também antecipa a consagração de artistas participantes (uma vez que o line up é sempre uma surpresa), além do que será tendência musical dentro dos próximos meses para os fã de Electro, Techno, Progressive e House.
 
cream1
 
Fazendo jus à reputação de inovador, a quarta edição brasileira do Creamfields colocará lado a lado artistas das mais variadas vertentes, dando a oportunidade ao público de também conhecer as novas apostas da cena eletrônica para os próximos anos, como Tone of Arc e Infinity Ink. 
 
Sobre o Creamfields

Criado pelo Club Cream, de Liverpool (Inglaterra), em 1998, tinha como objetivo oferecer um grande festival com o mix de principais vertentes da música eletrônica, um grande espaço, milhares de jovens e os principais DJs do mundo. É realizado anualmente no feriado bancário de agosto, em Daresbury, na Inglaterra. Atualmente, está presente em seis cidades pelo mundo: Abu Dhabi, Malta, Chile, Peru, Brasil e Argentina. Cada edição do evento atrai entre 15 e 50 mil pessoas, com o registro de maior público em 2005, na edição de Buenos Aires, com aproximadamente 75 mil pessoas presentes.
 
CREAMFIELDS BRASIL 2014
Data: 25 de janeiro de 2014 (sábado)
Horário: a partir das 18h
Local:  Stage Music Park
Endereço: Rod. Jorn. Maurício Sirotsky Sobrinho, 1 – Jurerê – Florianópolis – SC
Censura: 16 Anos
Vendas:
http://www.blueticket.com.br
Telefone de informações: (11) 2626-2507
 
VALORES (preços de referência do 2° Lote):
Camarote Feminino: R$ 130,00 / Camarote Masculino: R$ 160,00  / Pista Unissex: R$ 90,00
 
Vi aqui

Boa notícia! Turnê de Hardwell passará pelo Brasil em 2014

1378032_598059860253879_1046908597_n

O SHOW DO DJ Nº 1 DO MUNDO FINALMENTE CHEGA AO BRASIL! DATA ÚNICA EM SP!

SEXTA | 21.FEV.2014 | 22H
ESPAÇO DAS AMÉRICAS
SÃO PAULO/SP

Fenômeno! O evento proprietário do DJ #1 do mundo começou em abril de 2013, em Amsterdã. Desde então, Hardwell começou a turnê mundial de seu novo projeto I AM HARDWELL, que esgotou ingressos em todas as cidades pelas quais passou! Agora, ele acaba de anunciar a WORLD TOUR 2013 / 2014, que felizmente inclui São Paulo: o dia 21 de fevereiro de 2014 vai ser histórico para a EDM no Brasil. Guarde a data e, claro, seja esperto: garanta logo seu ingresso!

www.IAMHARDWELL.com
www.facebook.com/IAMHARDWELL
www.twitter.com/IAMHARDWELL
www.youtube.com/IAMHARDWELL

1 HD

PRÉ-VENDA: http://bit.ly/T360-IAMHARDWELL [a partir de 17/NOV/2013]
Para ter acesso à PRÉ-VENDA, curta a Fan Page http://fb.com/iamhardwellsp e clique na aba “PRÉ-VENDA”. Você deverá apresentar este código ao comprar seu ingresso durante a pré-venda.

SITE OFICIAL:
www.facebook.com/iamhardwellsp

Abertura dos portões: 22H00. Início do evento: 23H00
Evento exclusivo para maiores de 18 anos. Obrigatória apresentação de RG ou CNH original.
MEDIA PARTNER: Metropolitana FM
REALIZAÇÃO: Alda Events | No Limits Eventos | Plus Talent

Via Facebook

Sven Väth divulga aftermovie e anuncia nova turnê!

E a boa notícia é que a tour vai passar pelo Brasil!

E o melhor: Vai passar com tudo por São Paulo!

O mestre do techno alemão Sven Väth vai trazer a sua conceituada Cocoon Heroes em duas datas.

A primeira dia 8/11 no D-Edge em São Paulo e a segunda no dia 9/11 no Warung;

As duas apresentações contam com a participação de Sascha Dive.

Veja o super aftermovie que o alemão lançou nesta semana!

Forbes afirma que Brasil é o país da música eletrônica

Se eu ganhasse dinheiro com as minhas previsões eu já estaria rica! Muito rica por sinal!

A Forbes publicou um artigo em seu site, onde declara que o Brasil é o país da música eletrônica, com o título: Esqueça a Bossa Nova, o colunista Anderson Antunes afirma o seguinte:

Quando você pensa em Brasil, você pode pensar como o berço de gêneros musicais sul-americanos como o samba ou bossa nova. Mas, nos últimos anos, o Brasil tornou-se uma das mecas da música eletrônica também.

De acordo com um estudo encomendado pelos organizadores do RMC, o maior encontro de música eletrônica e entretenimento no Hemisfério Sul, ”os vendedores de bilhetes” ganharam  515 milhões dólares para eventos de música eletrônica em 2011 , até 56,64% em relação ao ano anterior. Além disso, o estudo mostra que o segmento de e-music no Brasil, atingiu uma audiência de 19,5 milhões de pessoas no ano passado, que passou outro 626 milhões dólares em itens de alojamento, alimentação, transporte e outros. Investimentos de patrocínio, a nata da cultura para esses eventos, também foi até US $ 270 milhões, um aumento de 60% em relação a 2010.

Vale lembrar que 10 casas noturnas brasileiras, estão entre os mais votados (e bem colocados) da lista de ”Best Clubs” da Dj Mag e de outras publicações especializadas. No artigo, o colunista cita o Club Disco de propriedade de Marcos Mion, apresentador da TV Record, o D-Edge do Renato Ratier,  Green Valley e o Warung de Santa Catarina (pohaannn Forbes cadê a Clash e a The Week?)

O texto ainda afirma que PACHA GROUP pretende inaugurar mais uma casa em Florianópolis, considerada pelos gringos, como a capital da e-music brasileira (Oi?).

Os números confirmam o quanto a música eletrônica vem crescendo nos últimos anos, o Green Valley  já chegou a ter um faturamento de quase 1 mihão por noite (#táboa!).

Creamfields Brasil 2012

Isso sem contarmos o público que frequenta os badalados festivais de música eletrônica! Nesse ponto, falando sobre a cidade de São Paulo, ouso dizer que a Spirit Of London da Rádio Energia 97, abriu as portas para esse público que suplicava por festas com longa duração (que não fossem raves em outras cidades distantes) e nomes de peso. Sim, hoje não está tão forte quanto antigamente, mas me lembro que há uns 4 anos atrás, a única opção para os amantes da e-music era a Spirit. Talvez pela facilidade no acesso. 

Até então vista como uma sonoridade urbana e underground, a música eletrônica nos últimos anos ganhou espaço até nas cidades mais distantes dos pólos noturnos ou das grandes capitais.

A música eletrônica veio para  tomar os corações e as mentes dos jovens de todo o mundo há algum tempo. Originário das áreas urbanas de Chicago e Detroit há mais de 30 anos, o conceito foi projetado para remontar faixas da disco music ou simples faixas mundanas e dar-lhes maior apelo para quem está cansado de ouvir música sobre corações partidos, e prometendo um novo mundo a partir dos sons emitidos pelos sintetizadores.

No Brasil, os números provam que a festa está apenas começando.

Texto original aqui