Mulheres na cabine: Tomorrowland segue como exemplo!

19 apresentações femininas foram registradas durante a edição de 2012 do Tomorrowland. Isso serve como exemplo para que festivais brasileiros possam abrir mais espaço para as grandes dj´s.

Mas o que mais me chama a atenção foi que 2 dessas 19 apresentações femininas, não precisaram apelar para roupas que valorizassem os seios ou poses sensuais, estou falando de Rebecca & Fionna e as irmãs Miriam e Olivia da NERVO.

Elas apenas mostraram seus reais atributos: ARREBENTARAM NOS DECKS

“Nossa viagem inteira veio nos bastidores, e o sucesso que tivemos como compositoras do David Guetta em ‘When Love Takes Over’ mudou nossas vidas “, disse Olivia Nervo. “Então nós temos um contrato de gravação, e depois começamos a divulgar nossas tracks sob o nosso próprio nome e até que chegamos ao Tomorrowland!”

Quanto à Rebecca e Fiona, o sucesso veio rápido depois de lançar seu próprio single, “Luminary Ones”, que rapidamente se tornou uma das músicas mais tocadas na rádio sueca, seguido por uma colaboração de sucesso com superstar DJ Kaskade que colocou a dupla na rota de sucesso dos E.U.A.

Pronto! Sabemos que disputar espaço com os rapazes é um pouco difícil, mas apelar também não rola e é necessário alguns minutos nas redes sociais ou um giro no Google para ver desde seios, pernas, muito batom e muita maquiagem, e pouco talento ou quase nenhum quando damos um pulo no Youtube ou Soundcloud pra saber um pouco mais sobre as garotas.

E antes de tudo, alertamos que isso não é recalque!

Não somos contra a boa aparência, é sempre bom ouvir um bom dj e olhar pra cabine e descobrir uma pessoa linda por trás daquela virada incrível, mas isso obviamente não é tudo.

Atenção: Não estamos generalizando de forma alguma. É claro que existem ótimas Dj´s e ótimas produtoras!

É necessário alertar sobre isso, pois como dissemos, já é difícil conseguir espaço e mais difícil ainda é conseguir respeito e ser levado a sério e dessa forma, não chegaremos a lugar algum.

Portanto, vamos nos preocupar mais com as apresentações cheias de técnica e criatividade do que com batom, espartilho e silicone.

Anúncios

14 comentários

  1. Puta texto. E uma verdade doce como fel: há pouca mão-de-obra especializada em releases, não se sabe mais fazer um bom portfólio para DJs, só editoriais de moda. Mais uma vez: a culpa é dos fotógrafos? Em parte, por não orientar, em outra por não receber orientação, visto que quanto mais “pop” a profissão DJ ficou, maior o apelo midiático. Ou seja é também responsabilidade do DJ saber usar de critério e auxiliar a fazer um ensaio bacana, bonito, e que não esqueça que seu foco não é a Vogue.

Fala aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s