Eco Dj: Música amiga do ambiente

A II edição do Eco DJ Contest promete aliar o respeito pelo ambiente ao gosto musical. A tour vai passar por quatro cidades portuguesas, sendo que a cidade do Porto recebe o evento dia 16 de junho.

Um evento caça-talentos é algo comum nos dias de hoje. Porém, ao aliar estes eventos a preocupações ecológicas, o Eco DJ Contest tornou-se  algo inédito. Bruno Costa, coordenador do projeto, refere que uma das preocupações da organização é “inovar e criar ações que tenham impacto ambiental”. E, segundo o próprio, as atividades que são realizadas não se reduzem a festivais de música. Outros eventos ligados à música, cinema e teatro são valorizados, assim como workshops sobre “como é importante a racionalização do consumo de energia”.

O objetivo desta ação não se esgota na música. A segunda edição do Eco Dj Contest pretende também alertar para uma tema muito atual, a ecologia. “Procuramos demonstrar é que é possível criar cultura e ser artista de uma forma sustentável”, refere Bruno Costa, apesar de admitir que já é uma “questão transversal” na sociedade portuguesa.

Quanto à parte musical, Bruno Costa acredita que ainda há espaço para bons Dj’s em Portugal sendo que, segundo o coordenador do Eco Dj Contest, há quem tenha saído de concursos e encontrado emprego no mundo musical. “Há espaço, desde que as pessoas tenham qualidade”, afirma o coordenador. Os quatro vencedores, um por cidade, têm como prêmios equipamento Merrell, equipamento Numark, set na Antena 3 Dance (rádio portuguesa) e tocar ao vivo numa festa com o apoio da rádio.

Ser bom Dj é a caraterística essencial para se ser notado neste concurso. Contudo, nada é possível sem a presença de um grupo de amigos para “dar uma força”, isto porque é preciso, literalmente, dar energia ao Dj. Enquanto dez amigos pedalam, o artista recebe a energia que é necessária para passar música. Isto tudo para usar a energia elétrica da maneira mais ecológica possível.

No dia 16 de junho, os DJ’s portuenses poderão participar e tocar neste evento. As inscrições ainda estão abertas e, no Porto, ainda há três vagas para potenciais interessados. Além do Porto, são mais três as cidades que vão servir de palco nesta busca de talentos. Évora, Coimbra e Lisboa também vão dançar ao som de música amiga do ambiente.

Bela iniciativa, pena que é tão longe. O que nos resta é torcer para que a iniciativa chegue no Brasil o quanto antes!

Vi aqui

Mastiksoul lança novo álbum e conta curiosidades da carreira

Mastiksoul foi nomeado o quinto melhor produtor do mundo, editou mais de 200 músicas e suas tracks chegam sempre ao top 100 do Beatport. Agora, o DJ e produtor acaba de lançar o terceiro álbum, Mastiksoul Forever.
Poucos sabem que Fernando Figueira, 36 anos, conhecido como Mastiksoul, começou a carreira como dançarino.
“É difícil de acreditar por causa destas bochechas e desta barriga. Por volta de 1986 estava num grupo de breakdance e dávamos shows no Casino Estoril, em Portugal.”
Chegou a participar em campeonatos internacionais, mas começou a gostar da vertente que aparecera na época, o acid house.
“Agarrei-me a isso. Comecei a tocar por brincadeira com os amigos”
Agora, o DJ com raízes angolanas acaba de lançar o seu terceiro álbum, Mastiksoul Forever, que diz ter feito numa semana.Mastiksoul Forever já entrou no top 20 dos discos mais vendidos em Portugal.
“Pra mim é como se estivesse no número um. Sou realista e sei que a dance music não tem a mesma força”
É um dos DJ e produtores portugueses com mais atuações e prêmios no exterior, tendo tocado nos melhores clubes do mundo e colaborado com grandes nomes da música eletrônica. Foi o único Dj português com uma nomeação na categoria de Best House Artist nos Beatport’s Music Awards 2009.
“São nomeações justas porque são pelas vendas e não pelos meus bonitos olhos”.
Quanto ao seu estilo, Mastiksoul apelida-o de “groove africano”.“Sou africano e tenho minhas raízes musicais”.
De fato, a curiosidade pela música começou ainda em Luanda quando ajudava Eduardo Paim.
“Quando era pequeno frequentava muito a casa dele e via-o a tocar todos os instrumentos. Para mim era um deus.”
Outro músico com quem tinha uma relação próxima era (pasme!) Martinho da Vila, que tratava por tio.
“Nem tinha noção de quem ele era. Para mim era o tio. Era amigo dos meus pais e quando ia a Angola ficava na minha casa.”

De taxista a produtor
Nasceu em Angola, mas aos seis anos veio para Lisboa, onde ficou até aos 17. Fez as malas e partiu sozinho para França.
“Larguei os estudos. Comecei em festas malucas e adorava aquele andamento. Fazia festas de Karl Lagerfeld e com o Jean-Paul Gaultier. Achavam engraçado um mulato de 17 anos!”
Regressou temporariamente a Lisboa, e depois foi para Londres, onde foi estudar mixagem e produção. Acabou por não ter o diploma porque não teve dinheiro para pagá-lo.
“Era um curso que custava 10 mil libras”.
Começou então a trabalhar como taxista para se sustentar, apesar de não conhecer a cidade.
“As pessoas entravam no táxi e eu dizia para me indicarem o caminho. Eles achavam aquilo muito engraçado”
Voltou à escola, e fez amizade com um israelita e juntos fizeram músicas para anúncios da BBC.
“Comecei a fazer experiências no estúdio dele e enviei para uma distribuidora inglesa. Passados três dias me ligaram, queriam editar o disco. Pouco depois chegou outra proposta irrecusável: Era para criar meu próprio label, com os melhores DJ ingleses. De repente, passei de taxista a uma referência mundial”.Durante uma carreira com quase 20 anos, Mastiksoul passou por inúmeras situações engraçadas. Recorda especialmente uma no Bahrein, dois dias antes do conflito.
“Tive a infelicidade de passar uma música árabe no meio do set. Ficaram tão contentes que um segurança do sheik – o bar era dele – chegou com uma garrafa de [champanhe] Cristal, dizendo-me que o sheik queria que voltasse a pôr aquela música. A cada meia hora tinha de rolar a música!”.
Em Hong Kong foi parar a um after hours na casa do filho de Silvio Berlusconi. E em Pequim tocou num clube em que a polícia apareceu para desligar tudo.
“Achei que seria preso”.
Diz que o seu único vício é o cigarro.
“Não bebo álcool e nem me drogo. Nem sequer saio à noite, só quando me pagam. Uma vez fumei um charro e jurei que nunca mais fumaria aquilo. Fiquei tonto e me senti fora de órbita. Gosto de estar no controle da situação”.
O próximo grande desafio chega já para o mês que vem.
“Chama-se Bernardo. É o meu segundo filho. É um projeto ao qual vou me dedicar 100%”

Vi aqui

Barraco na cabine! Deadmau5 vs.Pauly D

Pra quem não sabe, Pauly D é o nosso Jesus Luz / Eliéser / Subcelebridade / Ex-Bbb,Fazenda, Casa dos Artistas, No limite e etc., da gringa.

Mas poderia tentar a vida como sósia do Guile também!

O cara participou de um programa da MTV chamado “Jersey Shore”. No programa, Pauly D e ”ozamigo” causavam, brigavam, bebiamzzzZZZzzzróinc

E um dia decidiu virar…

A– Médico

B– Mestre de Obras

C– Corretor de imóveis

D– Funileiro

E– Dj

Uma salva de palmas pra quem respondeu alternativa D!!!!

E com a “carreira” indo de vento e polpa, o rapaz decidiu lançar uma track acompanhada de um clipe no twitter, e pediu para os seguidores opinarem sobre o vídeo! Eis que Deadmau 5 apareceu na bagaça e detonou o pobre rapaz!

“Bom, já que você perguntou eu vou responder. Eu realmente não gostei do vídeo, parece que ele foi feito apenas com $150 doláres e ele não é nada criativo!”

Pauly D imediatamente o respondeu com sarcasmo:

“Camiseta $40, gel para cabelo $12, jeans $120. Ser odiado por Deadmau 5 não tem preço. Acho que um pedaço de queijo o faria parar de se lamentar… #whereisMAU5trap”

Deadmau 5, que não gosta nem um pouco de arranca-rabo pelo twitter, também respondeu à altura:

“Odiar? Você realmente não me conhece o suficiente para dizer que senti isso. Apenas foi um conselho…mas realmente achei uma grande merda!”

O ”dj” Pauly D, finalizou o debate dizendo que foi um prazer e muito divertido a ”conversa” com o Ratão e ainda o convidou para assistir o seu novo programa no ar pela MTV gringa.

E o Rato Morto encerrou a guerra dos tweets dizendo:

“Depois que Jersey (e provavelmente a costa leste inteira)  veio para cima de mim, acho que é hora de ir dormir.”

É Ratão…não é só no Brasil que verdadeiros dj´s são criticados por causa dos fakes…

Anderson Noise comemora 500 programas da Rádio Noise!

Eba!

RADIO NOISE 500 é o oitavo CD de compilação do DJ e Produtor Anderson Noise, lançado para comemorar o programa de número 500 da Radio Noise, primeira rádio online do Brasil, que o DJ apresenta semanalmente e é transmitida em 24 estações de rádio, em 14 diferentes países.
Anderson, que pela primeira vez conseguiu juntar em um só projeto seu trabalho como DJ, sua rádio e seu selo, mostra mais uma vez, com mais este lançamento, sua habilidade de misturar e combinar momentos de forte euforia e intensa melodia.
O estilo que define a seleção das tracks do CD é uma dinâmica que se desenvolve do House ao Techno, conceito musical que a Radio Noise vem apresentado ao longo destes quase 10 anos de estrada.
Veja a track-list:
01 DaDa Attack – Awkward Move
02 Alex Sander – Juntos
03 Pimp$hit (DF) – Alliance For The Future
04 Click Box – Black Hoody
05 Davide Marchesiello – Echos
06 DJ Anna – Undercover
07 Anderson Noise – 500 feat. Hugh Burrows
08 Allan Villar – Keep It Goin
09 Sex Shop – Mechanic Mind
10 Angelo Fracalanza – Talk About
11 Nir Shoshani – Revival 21
12 Re Dupre – KRZ
13 Rod B – Voices
14 Gustavo Peluzo – Freak Power
15 Digitaria – The Rebel
16 Kosheen DJs & dubspeeka – Troll
17 Caiwo – Paradox
O lançamento é gravado pela Noise Music e o CD será distribuído gratuitamente nas festas de lançamento, em Bibliotecas públicas e nas Rádios parceiras da Radio Noise.
O mix conta com músicas inéditas de produtores nacionais e internacionais. Os artistas que fazem parte da compilação já são, na sua maioria, artistas do label Noise Music, outros novos nomes ingressaram agora para completar este release de número 40 do selo.
Saiba mais em:
Via Liberação de Imprensa

Adriano Pagani divulga vídeo de seu novo lançamento

O DJ e produtor paulistano Adriano Pagani vai lançar nas próximas semanas o single Holiday. Produzido em parceria com o Ready2Go o novo trabalho sai pela LK2 Music.

A track que já foi testada e aprovada nas pistas foi lançada com exclusividade no programa Vibe 97, que é comandado por Adriano Pagani. Conhecido por levar para o público as novidades o programa é sucesso na rádio mais importante de música eletrônica do Brasil, a Energia 97, de São Paulo. O DJ residente do festival Spirit e do club Sirena de Maresias lança pela primeira vez por um dos principais labels do Brasil, a LK2 Music.

Confira o video em http://youtu.be/QAAG4wI7uxc

Mais informações:
http://www.hypno.com.br/pagina-do-artista?codigo=000022
http://www.lk2music.com

Tá de bobeira nessa sexta? Tem Dirty Kidz Party no Hot Hot!

A Dirty Kidz Party é a nova festa da HOT HOT de sexta-feira. Eletrônico sem distintivo com um pé na baderna e o outro na encrenca. A Dirty Kidz é um coletivo de djs, mcs e produtores de São Paulo que não se prendem a rótulos, tribos ou gêneros. Sendo assim, a preocupação é só fazer música boa e pesada na cabine enquanto você faz aquilo que tanto faltava na noite: tocar a zona como se não houvesse amanhã.
DIRTY KIDZ PARTY @ HOT HOT
18 de maio, sexta-feira @ 23:59h

———————————
DUTCH HOUSE # FIDGET # MOOMBAH # ELECTRO HOUSE # MAXIMAL # DUBSTEP# PROGRESSIVE HOUSE
———————————

LINE UP:
Gabriel Rocha
Vinibanger (http://soundcloud.com/vinibanger)
M.I.L.F. (http://soundcloud.com/milfbeats)
Disco Killah (http://soundcloud.com/discokillah)
Kare Torresblanca (aka K.A.R.E.) (http://soundcloud.com/djktorresblanca)
Frennzy (http://soundcloud.com/frennzy)
13 Duo (http://soundcloud.com/13duo)

———————————

+ DOUBLE VODCA, CAIPIRINHA E CATUABA ATÉ 2H
+ Lançamento do selo Super Lemon Records
+ Gui Zorato (@mechanoid) B.DAY

———————————

Fotos: Shoot me (www.shootme.com.br)
Door: Thiago Herrera & Angelita Correa
TEQUILA GIRLS: Juliana Pink & Andressa VirtualGeisha

———————————

LISTA AMIGA:
Até 1h: Homens 20$ Consumíveis | Mulheres VIP
Após1h: 15$ Entrada ou 30$ Consumíveis
Sem lista: 30$ Entrada ou 60$ Consumíveis

Lista: lista@dirtykidzgang.com
Aceitamos nomes até 21h do dia da festa.

HOT HOT
Rua Santo Antônio, 570 – Bela Vista
(Próx. Rua Augusta e 13 de Maio)
http://www.hothotsite.com.br
Serviço de vallet e taxi na porta do clube
———————————

APOIO:
https://www.facebook.com/superlemonrecords

Antonio Eudi no chart de Mark Knight

Tá com tudo!!!Música recém-lançada é uma das preferidas do inglês!

O brasileiro Antonio Eudi está desfrutando do seu sucesso com “The Real Thing”, produzida em colaboração com Wehbba. A faixa entrou para o chart de Mark Knight, chefe da Toolroom Records, uma das maiores gravadoras de música eletrônica do mundo.

O primeiro lançamento do produtor pelo label é citado ao lado de nomes como Joris Voorn, Rene Amesz e Tiger & Woods.

A música é sucesso de vendas! Atualmente é a 11º música mais vendida de House no Beatport, o principal portal de venda de música para DJs do mundo, The Real Thing continua entre as mais vendidas há duas semanas.

Ouça em http://soundcloud.com/toolroomrecords/wehbba-antonio-eudi-the-real

Mais Informações:
http://www.hypno.com.br/pagina-do-artista?codigo=000020