Lollapalooza Brasil! Confira o line-up oficial do evento

Em uma coletiva de imprensa realizada em São Paulo, Perry Farrell, o homem por trás do badalado Lollapalooza anunciou a escalação da primeira edição brasileira do festival, nascido em Chicago, nos EUA. Perry, líder do Jane’s Addiction, trará sua banda para tocar no evento, que terá ainda Foo Fighters e Arctic Monkeys como atrações principais. Comemorando seu 20º aniversário, o Lollapalooza acontece no Brasil nos dias 7 e 8 de abril de 2012, no Jockey Club de São Paulo. A venda de ingressos começa à meia noite desta terça-feira para os mais de 64 mil pré-cadastrados no site do festival e o passe para os dois dias de evento custará R$ 500 (preço promocional).

O line-up brasileiro segue, em sua maioria, as atrações anunciadas para a segunda edição do Lollapalooza no Chile, a ser realizada no dia 31 de março e 1º de abril. Além das bandas locais, a maior diferença é Björk: a cantora islandesa não virá ao Brasil. Entre as atrações confirmadas estão MGTM, TV On The Radio, Thievery Corporation, Calvin Harris, Joan Jett & The Blackhearts, Band of Horses, Gogol Bordello e Foster The People.

Na coletiva, os organizadores comentaram a polêmica envolvendo o músico Lobão, que propôs um boicote ao Lollapalooza pelo que ele considerou desrespeito para com as bandas brasileiras.

– Os shows nacionais não serão realizados de 10h às 15h como foi dito, os shows terminarão às 23h. Teremos artistas brasileiros espalhados pelos cinco palcos do festival, tocando antes e depois de atrações internacionais. Montamos um line-up com artistas alternativos e a maior atração brasileira será O Rappa, de volta ao palcos.

Além d’O Rappa (”Eles se parecem com o War!”, exclamou Perry Farrell), tocarão Plebe Rude, Wander Wildner, Marcelo Nova, Cascadura, Pavilhão Nove, Tipo Uísque, Suvaca, Veiga & Salazar, Balls, Blubell, Velhas Virgens, Garage Fuzz e Daniel Brandão.

A produção do festival anunciou ainda que não terá área VIP e que as 70 mil pessoas esperadas por dia dividirão o mesmo espaço. Ressaltando que farão uma verificação rigorosa na entrada para evitar carteiras de estudante falsificadas, os produtores culparam a meia-entrada pelos altos preços cobrados pela edição brasileira. No Chile, o passe para os dois dias custará 60 mil pesos chilenos, o equivalente a R$ 210, menos da metade do valor do ingresso da edição paulista.

Para mais informações sobre o festival, consulte o site oficial.



4 comentários

Fala aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s