Save the date!

World´s on fire  o filme do Prodigy será lançado no dia 23 de maio!

Além de ser o primeiro filme da banda, é também o primeiro álbum ao vivo dos caras!

Recheado de hits como ”Omen”, ”Breathe”, ”Firestarter” e o clássico ”Smack My Bitch Up”, World´s on fire promete sacolejar os amantes da e-music e claro os fãs do Prodigy!

Depois a gente te conta os detalhes e se quiser saber mais é só acessar www.theprodigy.com

Anúncios

Guetta no gueto

50 Cent fez uma parceria do David Guetta. A pergunta é: Quem não faz parceria com David Guetta? O nome da track é Bullshit & Party e é uma das novas faixas do cd que o francês vai lançar ainda esse ano. Então se você achou que iria se livrar daqueles tecladinhos e sintetizadores infernais bem ”davidguetinianos”, não foi dessa vez…

Ouça aqui

COMING SOON…

Já posso ouvir o refrão na minha cabeça…”Friday is gooooonee….”

Tem brasileiro na lista das 10 mais do Beatport

FELGUK!

ZZZZzzzzzzZZZróinc…...

O duo brasileiro de Electrohouse está em primeiro lugar na lista das tracks de electrohouse mais ouvidas no Beatport, o remix de Darth Vader para ”All Night Long”, garantiu o primeiro lugar na lista que contém nomes como Sidney Samsom, Hypster, R3hab, Myles Dyson e Spencer and Hill.

Toda vez que ouço Felguk, eu lembro daquele mocinho,modelo e ex-da vovózinha que canta Like a Virgin, que acha que é Dj e faz comercial de caipirinha alemã com soundtrack do Nicola Fasano…Não lembra?

Ouça:

A lista completa você confere aqui

Blog da Monga na Virada Cultural

 

Demorou mas saiu!  

Estamos com uma dificuldade técnica e infelizmente o sistema de comentários não está disponível. 

Mas não deixe de se manifestar, para isso tem o nosso Twitter e Facebook! Vem gente! 

   

  

  

 

Promo Girls!

  

 

E comecei bem essa 7ª edição da Virada Cultural,esqueci meu bilhete único. Putz, já começamos bem. Mas aí, seguimos a caminho. Lindas, belas e inteligentes, carregando um engradado de cerveja estupidamente gelada de casa. Chegamos ao Metrô Anhangabaú ai foi tal de espera uma e espera outra… E nessa brincadeira se vai um belo tempo, entre idas ao banheiro, efeito colateral da cerveja, porque imaginem: de onde moramos até o Anhangabaú é um longo caminho, então muita cerveja pra agüentar o trajeto, com direito à brincadeira do trava língua, ninguém conseguia dizer Anhangabaú… também depois de tantas latinhas fica difícil pronunciar o próprio nome…Saímos de casa às 17h do sábado e fomos curtir a primeira pista às 21h. Aí vocês se perguntam o porquê?Andando pela Praça da Republica eis que encontramos uma árvore bela, grande e forte com toda a certeza era uma árvore centenária, cheia de tradição e memória, uma PESSOA (que prefere não se identificar, temendo represálias de Ong´s de proteção florestal) não agüentou e foi contemplá-la fazendo xixi nela. É isso ai gente, foram URINAR na árvore… já que o banheiro era longe demais pra agüentar. Mas essa tal pessoa foi interrompida por alguém que estava trabalhando por lá, acredito que era um grupo de intervenção artística, que começou a bater palma para a tal PESSOA dizendo: – Bonito né! HAHAHAHAHA E ai então ela resolveu parar de matar a mata, e enquanto tentava sair do seu banheiro natural, ela segurou no cipó por que estava caindo (ela ia cair direto e reto no lago), mas preferiu cair de bunda no chão mesmo HAHAHAHA (acho que ela achou mais fácil) Mas já imaginou o que seria dessa pessoa, se ela caísse no lago? JÁ IMAGINOU A REPERCUSSÃO? Mas é bem típico dessa pessoa pagar MICOS desse tipo…#todasriram. E ai quando passamos pelo mesmo lugar horas depois a árvore estava interditada com a seguinte placa: Ato teatral cancelado por atitudes do homem (do homem não por@# da mulher mesmo!!!!#todaschoraderir. Será que aconteceu algo ali? Era só aquela árvore pessoal! Estranho né!? 

 

  

Seguindo novamente… Primeira pista: Major Sertório: Pista Fechada… Por que o gerador ainda não tinha chegado, bem Brasil mesmo né? E aí fica a turma toda por lá com cara de tacho!#failorganização. Não é piada não gente. Gostaram? A gente odiou! Andamos, andamos a vida toda, borá o grupod e retirantes atravessar aquele lugar calmo e seguro chamado PRAÇA DA REPÚBLICA… Segunda Pista: Largo São Francisco. Vimos a apresentação do Renato Ratier e do Dj Vitor Lima,até a entrada triunfal de Patife! E ai já sabe né? Pena que o som não ajudou, som distorcido demais, mal dava pra entender que track estava rolando e pra acabar de vez com tudo, Patife fez um set muito confuso, ora D´n´B ora flash house, gostamos muito do Patife mas realmente não entendemos uma vírgula do que ele tocou. Calma fã xiita, o cara é bom, vira muito, mas nessa Virada não foi tudo isso não… O Andy na Spirit foi bem melhor! 

   

 Depois de vê-lo resolvemos ir pra Sé, mas não estava bom, ou melhor, não estava nada legal… Brigas e mais brigas, garrafas voando de um lado, latas de cerveja do outro e a cada metro uma nova confusão. Poxa vida molecada, não sabe curtir fica em casa. Não atrapalha quem espera ansiosamente por esse evento. A Virada tem lá seus defeitos, mas tem gente que não colabora e é por essas e outras que grandes festivais migram para outros estados. 

 

  

Blog da Monga Team

  

 

 Então amanhecemos no Largo São Francisco. Definitivamente foi uma madrugada intensa.Fomos parar na Major Sertório novamente às 10h da manhã, e adivinhem… Pista aberta! Gostaram? A gente sim! Ficamos lá por muito tempo, entre essas que fomos, era o melhor som. Sem dúvida! Usamos o banheiro do estacionamento de graça, por que já estávamos sem dinheiro de tanto pagar 1,00 real para encontrar algo decente. Os banheiros químicos? Sem condições né pessoal. Preferimos ficar sem dinheiro até descobrirmos o banheiro do estacionamento da Major. Algumas pessoas (poucas entre os sobreviventes) foram embora por cansaço e outros motivos pessoais. Mas nós seguimos. Não agüentando mais, fui comprar um chinelo por que meu pé estava frito. Vi um chinelo lilás por 5,99, mas fizeram eu levar um chinelo de 11,99 por que era branco. Saí do supermercado, pedi pra guardarem o comprovante de compra do chinelo, só por precaução. Tirei o tênis, coloquei o chinelo no pé. Adivinhem… Chinelo pequeno. Fui trocar o chinelo. Cadê o comprovante? Não sei #oventolevou. 

 

  

 

Não, não era Havaianas, a marca era Dia. Quando cheguei em casa às 22h do domingo o comprovante estava dentro da sacola com o tênis. Seguimos Virada Cultural com um chinelo branco do Dia e pequeno, chegamos ao reggae, onde havia alguns rastas vendendo e mostrando seus trabalhos artesanais. E para desintoxicar o corpo e os ouvidos de tanta música eletrônica curtimos um pouco o som do reggae e dançamos e rimos muito ao som de Falamansa e depois Forroçacana que fechou a Virada Cultural 2011. Existem detalhes que talvez nunca mudem como a questão dos banheiros químicos e a distância de um palco para o outro. A segurança novamente ficou à desejar, o número de brigas e arrastões que presenciamos comprova isso. Existem casos e casos e não faz parte da nossa essência julgar as pessoas, mas galera que tá começando agora, galera nova, cheia de energia, música eletrônica como qualquer outra, é uma música que promove a paz e não a guerra. A Virada Cultural é um dos eventos mais importantes da cidade, pois é a oportunidade de passarmos 24 horas ouvindo música eletrônica de qualidade e com o melhor cenário do mundo: A nossa cidade. Cinza ou não ela é nossa. É essa é a nossa tribo. Tem gente que só tem essa opção e a galera tá jogando isso no lixo…Mas fora isso, apenas confirmamos que a Virada Cultural é o evento mais importante do calendário da Tia Kassab que tanto proibiu e…não deu em nada, as bebidas eram vendidas pelos ambulantes livremente! Mesmo assim, já ficamos no aguardo da próxima edição!  

 
 

E já marca aí na sua agenda: Blog da Monga na Parada do Orgulho Gay 2011 e na Spirit of London Blue 2011! 

Largo São Francisco

Divulgado line up eletronico no Rock in Rio 2011

 

A noite de abertura da Eletrônica do Rock in Rio 2011, dia 23 de setembro, irá do house à uplifting dance music, evoluindo para os melhores nomes do trance. A programação abre com os cariocas DJ Drk e Leo Janeiro e avança com o Trio Life is a Loop, em uma abordagem mais progressiva. Para terminar, foram convocados Above and Beyond, da Inglaterra, e Ferry Corsten, da Holanda, expoentes máximos do trance mundial.

No dia seguinte, 24 de setembro, o tema será o som do “House Underground, de Nova Iorque ao Rio de Janeiro”. O line up traz artistas que há muito tempo não atuavam no Brasil, como Danny Tenaglia e DJ Vibe, além da estreia de Nicole Maudaber em solo brasileiro. O casal Flow & Zeo e a DJ Mary Zander representarão a sonoridade brasileira.

O lado mais eletro, trash e mash up, em uma tendência mais heavy da música eletrônica, serão apresentados no dia 25 de setembro. A combinação de elementos hard and heavy do rock com os beats mais agressivos da eletrônica resultam em uma mistura explosiva de sons. Este é um estilo musical em acentuada relação com a moda atual, direcionado a um público mais novo e que quer chamar a atenção pelo que veste e ouve. Estão escalados para este dia o alemão Boyz Noise, o americano Steve Aoki e os brasileiros Killer on the Dancefloor e The Twelves.

O casting do dia 30 de setembro terá um dos maiores fenômenos da música eletrônica da última década. O DJ Luciano cruza house, deep, melodical techno, e minimal, com pitadas de ritmos latinos. Ligeiramente mais lento, mas também mais progressivo, este foi o grande som de Ibiza e dos melhores clubes do mundo nos últimos dez anos. O DJ chileno é o mentor do Projeto Vagabundos, que, em 2010, marcou um novo conceito no verão da ilha espanhola que espalhou-se por todo o mundo. Completam o line up nesse dia o israelense Guy Gerber e os brasileiros Gui Boratto, Renato Ratier e DJ Ingrid.

Para o dia 1º de outubro, a Eletrônica guarda uma grande surpresa. Esta noite será do Body and Soul, que nasceu em Nova Iorque, em 1996, e comemora 15 anos de existência, com os DJs Francois K, Joey Claussel e Danny Krivit. O “guru” DJ Harvey também fará sua estreia no Brasil. O artista que está em turnê em 2010/2011 após dez anos sem sair de Los Angeles. Agora ele poderá mostrar ao público brasileiro porque existe tanto culto em torno do seu nome.

Para a noite de encerramento do festival, dia 02 de outubro, está programada a apresentação de nomes brasileiros como Boss in Drama, um dos maiores nomes do eletro pop do país, Rodrigo Penna – do Bailinho – e Meme. Se apresentam ainda Hercules & Love Affair, que apresentará o pop eletrônico, e Nalaya Brown, do Tenerife. E, para fechar o festival, Dimitri from Paris trará seu mais novo trabalho para a Playboy Mansion.

A música eletrônica segue a linha das tendências musicais do século XXI, renovando-se com novos artistas e sonoridades oriundas de vários estilos musicais como o funk, rock, afro e pop, em misturas cada vez mais evidentes. Esta edição da Eletrônica no Brasil promete ser a mais completa e variada – como nas edições europeias”, adianta Miguel Marangas, diretor artístico da Eletrônica.

Pra falar a verdade, fiquei mais empolgada com o line-up da Virada Cultural do que com esse Rock in Rio…claro que tem muita gente boa e a única coisa que me faria ir até o Rio seria KILLER ON THE DANCEFLOOR e alguns outros, fora isso:#todassentesono

Mas é melhor isso do que nada! E poderia ser pior…já pensou se Jesus da Lua estivesse no line?

#caosgritariachorofimdomundoinfernonaterracastigosofrimento

Horror do dia: Boate Royal e Dj Ze Pedro

Não nos cabe falar sobre a invasão das sub celebridades nas pick-ups e tal, isso é trabalho do ótimo PorraDj.

Mas pelo visto a culpa não é só dos invasores né? O Dj Zé Pedro (aquele dos figurinos ultra legais ZZZZzzzzzróinc) parece que não está nem um pouco incomodado com isso.

UPDATE: Ele comanda um projeto chamado Zé Pedro e asamigas!

Você olha pra essa foto e pensa:

1-Que porra de óculos é esse?

2- A Cléo sorrindo parece o Coringa

3- Zé Pedro? Quem é Zé Pedro?

 

#todasripranaochorar